Uma montanha de roupa abandonada

campanha de Stella McCartney.

No deserto do Atacama, milhares de peças de roupa e calçados são descartados diariamente formando uma imensa montanha de lixo advindo dos Estados Unidos, Europa e Ásia. Perto de 40 mil toneladas, importadas e não vendidas, acabam desprezadas no porto de Iquique, a 1800 km de Santiago.

Conforme a Organização das Nações Unidas (ONU), a indústria da moda é responsável por 8% dos gases do efeito estufa e por 20% do desperdício de água no mundo. A maior parte da roupa produzida é feita de poliéster, um tipo de resina plástica derivada do petróleo, que demora cerca de 200 anos para se desintegrar.

Com o passar do tempo estas peças se desgastam e liberam microplásticos que acabam na atmosfera, sem contar o grande número de incêndios clandestinos tidos como “solução” produzindo uma preocupante poluição do ar.

Comerciantes e donos de empresas selecionam entre roupas premium, de primeira e segunda categorias e lixos. Muitas delas são reutilizadas no comércio da moda, outras são aproveitadas como matéria-prima para a fabricação de painéis de isolamento térmico e certa quantidade vai para uma fábrica de fios onde são produzidas fibras 100% recicladas.

Acreditamos estar próximos do momento em que haja uma mudança de mentalidade nas pessoas em relação às suas decisões de consumo. Queremos um mundo melhor, e quando se fala em compras, a forma mais consciente e sustentável é adquirir produtos second hand.

Precisamos fazer com que a roupa circule, para assim durar mais tempo sendo usada e automaticamente evitar que ela seja jogada no lixo poluindo o meio ambiente.

Lenço: O acessório que promete diferenciar seus looks!

Por: Barbara C. Brugnolli

Sabemos que um acessório faz toda a diferença em um look, e o lenço com certeza é um deles. Com uma infinidade de cores, estampas, texturas e tamanhos, o acessório é perfeito para agregar em composições e combinações diferentes nos visuais do dia a dia.

O item clássico, com um simples truque de styling pode transformar o look mais básico sem muito esforço, seja com um toque de elegância vintage, um mood rock ou até uma proposta mais moderna!

Grandes divas de Hollywood como Grace Kelly, Brigitte Bardot e Audrey Hepburn fizeram história com seus lenços icônicos, combinados com óculos de sol oversized. Atualmente, vemos que o acessório vem sendo notado pelos estilistas e se consagrou como tendência nas passarelas nacionais e internacionais nas últimas temporadas. 

Ao contrário do que pensamos, o lenço não precisa ser necessariamente usado somente na cabeça ou no pescoço. No street style, vemos o item presente nas bolsas, com amarrações diferenciadas, e até mesmo como cinto. Democrático e versátil, pode ser usado em todas as estações do ano, então não se limite somente aos modelos mais quentinhos para o inverno e aposte no acessório para dar um up no visual!

Nosso TrendTeam separou algumas inspirações de como utilizar o acessório de diferentes maneiras nos seus looks, e o melhor de tudo: Você pode comprar seus preferidos direto em nosso site, clicando no botão logo abaixo! Demais né? Então vem com a gente: 

Lenço na bolsa:

Sabe aquela bolsa que você usa praticamente todos os dias? Que tal dar um up nela com um lenço? Vale amarrar na lateral ou até transpassar todo na alça dependendo do modelo da bolsa, se ela tiver uma alça mais longa. A dica é apostar em um modelo de lenço liso se sua bolsa for estampada, ou se preferir, até ousar e fazer um mix de estampas, e para os modelos mais estruturados e sofisticados, o acessório com acabamento acetinado ou em seda, confere um toque a mais na produção. 

Imagens: Pinterest/Trend2Box

Lenço como cinto: 

Você pode optar pelos modelos de comprimentos mais longos para utilizar como cinto! Vale usar com bermudas alfaiataria, calças jeans e até vestidos! Usando apenas como um detalhe amarrado na lateral do cós também é um truque de styling que confere um visual super despojado.

Imagens: Pinterest/Trend2Box

Lenço como blusa:

Usar o lenço como uma peça é uma ótima variação para as estações mais quentes do ano. Na internet você encontra diversos tutoriais de como estilizar a peça e apostar em diferentes amarrações e caimentos com o acessório. Já nas estações mais frias, o acessório pode ser utilizado sobreposto em blazers e até em camisas, dando um toque moderno na produção.

Imagens: Pinterest/Trend2Box

O potencial dos brechós

Por: Julia Codogno

O mercado de pós consumo de moda pode ser uma forte potência para gerar novos negócios, impacto positivo e possibilitar a renda em momentos de crise. Nos últimos anos temos acompanhado uma crescente no surgimento de novas possibilidades para a comercialização de usados e o setor da moda ganha destaque entre os mais procurados.

Segundo alguns dados levantados pelo SEBRAE,  entre 2010 e 2015, o número de brechós no Brasil aumentou aproximadamente 210%. Esse boom​ aconteceu juntamente com o crescimento do mercado de produtos de segunda mão, que entre 2013 e 2015, aumentou mais de 20%.

Os motivos podem ser os mais diversos, e fazem o mercado de pós consumo deslanchar e ganhar destaque em todo o Brasil.

Seja por uma grande onda de informações, relatando as problemáticas causadas pelo nosso consumo acelerado, seja pela busca de melhores oportunidades e valores, ou até mesmo pela procura por peças diferenciadas e que estejam na contramão do grande varejo (onde milhares de peças iguais são produzidas todos os dias) a verdade é que os Brechós estão se tornando referência quando buscamos uma nova peça de roupa.

Nunca antes questionamos tanto nossos hábitos de consumo. Pela primeira vez, estamos desafiando nossos métodos de produção e tendo acesso à números, relatórios e consequências dramáticas causadas por nossa forma de consumir.

Só para se ter uma ideia, chegamos à 2019 com os seguintes dados:

Produzimos cerca de 140 bilhões de novas peças por ano! São algo em torno de 4,4 mil peças por segundo! Também existem pesquisas que falam que utilizamos nossas roupas por cerca de 6 meses e depois as descartamos!

Segundo um relatório realizado pela empresa Global Data, em 2018 o mercado de pós consumo movimentou um valor estimado de US$24 bilhões no mundo todo. E as expectativas continuam otimistas! Espera-se que esse valor dobre, até 2023, chegando à US$51 bilhões.

Dentre os que mais compram produtos usados, estão os Millenials e a Geração Z – pessoas que tem entre 18 e 37 anos. O aumento de consumo de produtos de segunda mão para as duas gerações foi de: 37% e 46%, respectivamente e um levantamento realizado pela ThreadUp mostra que, em 2019, 1 em cada 3 jovens da Geração Z comprou algo do mercado de pós consumo.

Se você ainda acha que consumir em Brechós é coisa de gente sem poder aquisitivo ou somente comprar roupa de quem já morreu, está na hora de deixar o preconceito de lado e investir nesse novo modelo de negócio.

Já vemos também que brechós despontam entre os negócios que poderão de manter em tempos de pandemia. A oportunidade de gerar renda num momento difícil como esse.

Fonte: Global Data | Bain & Company | The Guardian | Fundação Ellen MacArthur | Sebrae Foto: Pexels

Luxo Second Hand

Por: Barbara C. Brugnolli

Quando pensamos em luxo dificilmente associamos essa palavra à brechós, mas essa ideia vem cada vez mais se modificando, graças a grande visibilidade que os brechós estão tendo, incentivando o mercado de pós consumo de moda, visando criar um mundo mais sustentável.

Segundo uma pesquisa da Boston Consultin Group, o consumo de segunda mão entre os milionários vem crescendo cerca de 12% ao ano, representando cerca de 7% do mercado de luxo.

O fato de comprar itens de luxo de segunda mão, não diminui sua exclusividade, desde que o produto esteja em boas condições de uso. Essa ação gera um grande impacto em seu consumidor, que por vez tem uma oportunidade de consumir itens que devido a sua renda não seria possível de adquirir em lojas com preços originais.

Assim você tem um item que já foi amado por alguém antes e pode contar uma nova história com ele. E ainda tem a alternativa de revendê-lo aos brechós quando não desejar mais utilizá-lo, ganhar um dinheiro extra e, claro, praticar o consumo consciente.

Confira abaixo alguns dos modelos de bolsas disponíveis em nosso site! É só clicar na imagem para ser redirecionada ao site e escolher sua preferida.

Lembrando que todos os produtos são originais e emitimos um certificado digital de autenticidade junto à compra!

Imagens: Trend2Box